Os nossos textos

Posted: Novembro 18, 2008 in estórias

Bem, hoje o que temos para partilhar são alguns textos que, por mais incrível que possa parecer, surgiram da ficha de avaliação formativa. O desafio era este: escrever sobre uma estória que tivessemos lido nesta semana ou inventarmos uma.
Aqui ficam alguns dos textos que escrevemos, todos eles inventados:

cutecolorsschoolline1

O JOÃO E O GATINHO

Era uma vez um menino chamado João que estava a passear no jardim e encontrou um gatinho a afogar-se.
Ele disse:
-Ai, um gatinho na afogar-se!
-Miau, miau, miau, miau!
-Vou tirar-te daí já.
E o João tirou o gatinho e ficaram amigos.

MIGUEL

cutecolorsschoolline2

OS PODERES MÁGICOS

Era uma vez, num país longínquo, uma menina chamada Sara. Ela era fada mas não tinha poderes mágicos; o que é que ela podia fazer?
Um dia, ao olhar para a lua, disse:
-Ai! Gostava tanto de ter poderes mágicos! O que é que eu vou fazer para ter poderes mágicos?
Nessa mesma noite foi lá a casa uma amiga que lhe disse:
-Não te preocupes, vais ter poderes mágicos, vais ver.
-Não sei amiga.- disse triste.
No outro dia, quando ia apanhar flores, viu uma papoila que dizia”apanha-me e terás poderes mágicos”.
Então ela apanhou a papoila e foi a correr para casa.
Nesse mesmo momento ficou com poderes mágicos.
Foi um desejo realizado.

TATIANA

cutecolorsschoolline1

TARTARUGAS

Era uma vez uma menina chamada Ana. Ela um dia comprou uma tartaruga. Ela brincava com ela mas um dia ela desapareceu. Então a Ana foi pedir à mãe para a ajudar a procurá-la. Ela não a encontrou e começou a chorar. Então, a mãe e o pai dela compraram outra.  Ela gostava dela mas a outra tartaruga estava triste porque pensava que a Ana não gostava dela.
Então a Ana encontrou a outra tartaruga e foi brincar com as duas. Ficaram todos felizes e as tartarugas brincaram dentro de água. Ficaram amigas e eram uma tartaruga e um tartarugo e depois ficaram com filhos e assim acabou esta estória maravilhosa.

SOFIA

cutecolorsschoolline2

A MENINA DA POESIA

Era uma vez uma menina que não parecia uma menina, parecia uma poeta. Estava sempre a dizer tudo a rimar.
-Menina, tem de aprender a não dizer tudo a rimar!
-Mas professora, sou uma senhora!Para que é isso que está a dizer, se eu não estou a perceber?- disse a menina.
-Já para fora da sala, menina!
E a menina foi muito chateada.
-Filha, falei com a tua professora e ela disse que estás sempre a dizer rimas.
-As rimas são fixes, mas que chatice!- disse a menina.
A menina deitou-se na cama e pôs-se a pensar e disse que fez mal em dizer aquilo que disse e resolveu pedir desculpa à professora, aos colegas e à mãe, por ter dito rimas.
-Desculpem por ter dito tantas rimas, prometo que nunca mais volto a fazer o que fiz!
E assim ela nunca mais disse rimas… pelo menos na aula.

VALÉRIA

cutecolorsschoolline1

O MENINO QUE NÃO TEM AMIGOS

Era uma vez um menino que todos os dias saía de casa só que ele não tinha amigos, só tinha um, o seu cão.
Um dia eles os dois sairam e o menino nem falou com o seu cão. O cão achou muito estranho e disse a todos os cães para dizerem aos seus donos “se queres um amigo novo, vai ao parque” e todos os donos foram e viram o menino.
Perguntaram-lhe se queria ser amigo deles e brincaram muito e o menino que não tinha amigos agora é o que tem mais amigos e viveram todos a brincar juntos.

RAFAEL

cutecolorsschoolline2

A FADA DOS BOSQUES

Era uma vez, num reino longínquio,um rei chamado Vladislau que ia à caça todos os dias. A fada dos bosques não aguentava que matassem os animais dos prados e bosques dela. Por isso raptou o príncipe Igor. No dia seguinte, o rei soube o que aconteceu e foi falar com a fada dos bosques:
-Por favor fada dos bosques, devolve-me o meu filho – implorava ele.
-Não! Só daqui a um ano! E sabes o que fiz? Transformei-o em animal.
O rei foi-se embora e no caminho perguntou a um coleho:
-Meu amigo coelho, és o meu filho?
O coleho respondeu:
-Não! Não sou o teu filho! E também não sou teu amigo porque mataste a minha família.
O rei, masi à frente, encontrou uma raposa e perguntou-lhe a mesma coisa e a raposa respondeu:
– Não! Não sou teu filho nem tua amiga porque mataste o meu marido!
Com medo de matar o filho, o rei não caçou durante um ano.
Passado esse ano o príncipe Igor voltou a casa muito feliz.

CATARINA

cutecolorsfae6ccutecolorsfae7a

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s